Quinta-feira, 2 de julho de 2020

Vídeos / Matérias

'Tratamento para Covid-19 em Cuiabá é só para elite', garante médico

25 Jun 2020 - 15:46 - Duração: 00:06:55

O médico pneumologista Wagner Malheiros se posicionou em suas redes sociais, na última terça-feira (23), sobre a compra de respiradores inadequados pelo governo do Estado e o atendimento disponibilizado aos pacientes com Covid-19 em Mato Grosso. Segundo ele, o atendimento é somente para a elite mato-grossense.

Malheiros conta que a situação é preocupante, e os pacientes estão sem medicamentos para tratar a doença. “Meu telefone não para quieto. A população está desesperada implorando por receita, procurando remédio e não acha em lugar nenhum. Pacientes idosos sem medicação”, afirmou.

No vídeo, o médico faz uma crítica a atuação do secretário de estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, diz que o gestor possui uma péssima equipe de assessoria. “O secretário estadual de Saúde em toda entrevista ele diz que não existe tratamento. Ele não é médico, ele não sabe de nada do que está falando, é muito mal assessorado. Ele fala que não tem medicação para tratar o coronavírus, mas o seu chefe, quando fica doente, usa a medicação”, argumentou.

O pneumologista criticou ainda a compra de 100 respiradores modelo T7 que o governo do Estado realizou no mês passado, que seriam inadequados ao tratamento da Covid-19 por possuírem apenas um circuito inspiratório, fazendo com que o ar da ventilação seja eliminado no próprio ambiente interno das unidades onde estão os pacientes, colocando, inclusive, os profissionais da saúde em risco.

“Vai morrer gente. Vão morrer os idosos, faixa etária que a letalidade da doença é alta – acima de 10% - por falta de medicação que custa reais, com 30 reais compra uma caixa de cloroquina que trata três pessoas. Mas não vai ter. Porque o governo preferiu comprar leitos e, aqui em Mato Grosso, compraram respiradores que deveriam ser usados para transporte de pacientes. Respiradores totalmente inadequados para uso em Unidades de Terapia Intensiva, mas estão sendo usados no nosso povo. Esse é o valor que os políticos daqui estimam pela gente”, lamentou.

De acordo com Malheiros, somente a população mais favorecida é que possui acesso ao atendimento adequados e aos medicamentos. “Toda essa elite do governo usa a medicação, mas nega para o povo. Para o povo não lhe é dado o direito de tentar sobreviver. E essa campanha assassina tentando desmerecer a efetividade da cloroquina é pavorosa”, pontuou.

De acordo com boletim divulgado na noite desta quarta-feira (24) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT, Mato Grosso registra 11.571 casos e 445 óbitos por Covid-19.
 
Sitevip Internet