Quinta-feira, 2 de julho de 2020

Notícias / Entretenimento

Na luta contra o preconceito, comunidade LGBTI+ terá festival online neste domingo

O evento acontece para celebrar o Dia do Orgulho LGBTI+

28 Jun 2020 - 08:00

Redação 19 News

Na luta contra o preconceito, comunidade LGBTI+ terá festival online neste domingo

Foto: Reprodução internet

O Dia do Orgulho LGBTI+, grupo composto por lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e pessoas intersex, é comemorado neste domingo (28). A data, que é celebrada mundialmente como uma forma de combater o preconceito, marca um episódio ocorrido em Nova Iorque, em 1969. Naquele dia, as pessoas que frequentavam o bar Stonewall Inn, até hoje um local frequentado por gays, lésbicas e trans, reagiram a uma série de batidas policiais que eram realizadas repetidamente no local. 

Normalmente, neste dia, são organizadas festas e desfiles pelas ruas das grandes cidades em todo o mundo, onde membros da comunidade LGBTI+ e simpatizantes  se reúnem para celebrar o amor e a igualdade entre todos os gêneros. Todavia, neste ano, em decorrência da pandemia, haverá um evento online no país, o Festival de Cultural e Parada Online do Orgulho LGBTI Brasil, que irá transmitir, durante 10 horas, uma vasta programação com shows musicais, apresentações artísticas e mensagens de apoio de autoridades. Além disso, a comunidade terá um espaço para dar depoimento.

Segundo a  vice-presidente do Grupo Arco-Íris, um dos organizadores do evento, Marcelle Esteves, o evento vai falar para um público amplo, a fim de alcançar não apenas quem costuma frequentar os atos, mas também suas famílias e outras pessoas que estiverem participando do festival pelas redes sociais. Marcelle, que será uma das apresentadoras do festival, espera revigorar o orgulho das pessoas LGBTI neste momento de distanciamento social.

O coordenador-executivo do Grupo Arco-Íris, Claudio Nascimento, e a coordenadora de pessoas trans da Aliança Nacional LGBTI, Alessandra Ramos, também farão a apresentação do evento. A escolha de três pessoas LGBTIs negras para conduzir a programação pretende, ainda, levar ao movimento a luta antirracista que está em ebulição em todo o mundo.

O festival contará com a participação de artistas LGBTIs, como Jane Di Castro, Lorna Washington e Suzy Brasil, tendo também atrações regionais, como o Boi Garantido do Festival Folclórico de Parintins, e depoimentos de autoridades, entre eles, o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Roberto Barroso. O evento será transmitido neste domingo (28), às 14h (horário de Brasília), no perfil da Aliança LGBTI, no Facebook.

O início da luta

A luta da comunidade LGBTI+ teve início nos Estados Unidos em 1969, com a Rebelião de Stonewall Inn. Naquele ano,  a data marcou a revolta dos homessexuais contra uma série de invasões da polícia de Nova York em um bar que deu nome à rebelião, onde os frequentadores eram presos e sofriam represálias por parte das autoridades. A partir deste acontecimento foram organizados diversos protestos em favor dos direitos dos homossexuais em diversas cidades do país. 

A primeira Parada do Orgulho Gay foi realizada no ano seguinte, em 1º de julho de 1970, como uma forma de fortalecer o movimento de luta contra o preconceito. A Revolta de Stonewall Inn é tida como o marco inicial do movimento de igualdade civil dos homossexuais no século 20.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet