Quinta-feira, 2 de julho de 2020

Notícias / Opinião

Médica compartilha tratamento de sucesso para Covid-19 e reforça a importância do quadro clínico do paciente

A hidroxicloroquina também faz parte das prescrições de Raissa.

24 Jun 2020 - 14:59

Redação 19 News

Médica compartilha tratamento de sucesso para Covid-19 e reforça a importância do quadro clínico do paciente

Foto: Reprodução internet

Em um vídeo publicado nas redes sociais, a médica Raissa Soares, que atua no Hospital Navegantes de Porto Seguro (BA), fala sobre o protocolo de tratamento de Covid-19 adotado por diversos profissionais no município e reforça a importância do quadro clínico de cada paciente.

Raissa, que é formada há 26 anos pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),  afirma que os profissionais de saúde devem se atentar ao que o paciente está dizendo e aos seus sintomas, para que se possa realizar o tratamento mais adequado. “Eu preciso que os colegas compreendam e escutem a clínica do paciente. A clínica do paciente é soberana. Se ele fala pra gente que ele começou medicamento, já fez uso, os dias estão passando ele continua adinâmico, fraqueza nas pernas, uma tosse que às vezes piora, aparece uma febre, a gente não pode simplesmente tentar repetir essa linha de tratamento. A doença está evoluindo, e eu consigo frear essa evolução”, pontua.

Ela esclarece que pessoas infectadas pelo coronavírus podem ter uma piora repentina depois de dias apresentando apenas sintomas leves e que, nesses casos, é preciso agir de forma rápida. “Hoje devo ter atendido uns 25 casos de síndromes gripais em 12 horas e o que eu percebo é que todas as pessoas com sintomas de piora não estão com queda de saturação, não estão dispneicas, elas não têm esse momento ainda. Eu estou entendendo que a doença está evoluindo, ele [o paciente] está ficando mais sintomático, ele não se sente recuperado e precisa ser investigado. Ou está entrando em fase inflamatória ou ele realmente tem o risco de estar aumentando as lesões de vidro fosco e, se for, a gente tem que agir”, explica.

A especialista enfatiza que o sucesso do protocolo adotado pelos médicos da cidade baiana não se deve ao fato de terem descoberto a cura da enfermidade, mas sim por estarem agindo na recuperação das pessoas, dos pulmões e do quadro clínico de cada indivíduo. Para isso, a médica tem receitado a seus pacientes Azitromicina com Ivermectina, ou Azitromicina com Nitazoxanida e orienta aos que podem que tomem vitamina D, vitamina C e Zinco. A hidroxicloroquina também faz parte das prescrições de Raissa. Ela fala também deve-se refletir sobre a necessidade de reduzir a carga viral da Covid-19 no período de até uma semana, na tentativa de não ter complicações na fase inflamatória.

‘Essa doença, a gente já sabe que pode dar complicações com 30 dias. Então, nós estamos fazendo um cuidado do doente com zelo. Nós estamos entendendo e, de todas as respostas melhores, a hidroxicloroquina, dada no início, é espetacular. [...]“Escute o doente, escute o que ele está te dizendo, escute a clínica do doente. Ele está dizendo que não está bem depois de cinco ou seis dias da doença. [...]Isso não é normal”, afirmou, ressaltando que, nesses casos, é possível fazer uso, inclusive, de corticoides e antibióticos.

No vídeo, a médica faz um apelo aos seus colegas de profissão para que escutem mais seus pacientes e honre a profissão que escolheram. “Nas áreas de vidro fosco, é pneumonia viral, tem um pulmão com vírus acometendo segmentos, geralmente periféricos. Então, se eu tenho uma doença que está arrastando e está fazendo pneumonia viral em um paciente e piora, antes de saturar, antes de ataque apneia – isso é importante, porque ele te dá indícios de que não está bem – entre com corticoide, cubra com antibiótico de largo espectro [...] Mas trate o doente, porque eles melhoram. Se não, nós estamos vendo o doente progredir e piora, e toma dipirona. Por favor, colegas, assumam a competência que nos é dada, está nas nossas mãos”, concluiu.

Veja o vídeo:

Vídeo Relacionado

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet