Quarta-feira, 8 de julho de 2020

Notícias / Opinião

'Imunidade é a chave para vencer o coronavírus', diz médico

Segundo dr. Belmiro d'Arce a imunidade é fator determinante para combater a doença

26 Mai 2020 - 15:34

Redação 19 News

'Imunidade é a chave para vencer o coronavírus', diz médico

Foto: Reprodução internet

O médico Belmiro d’Arce, que atua em Presidente Prudente-SP, gravou um vídeo em que faz observações sobre o que determina se uma pessoa vai morrer ou vai se recuperar diante da contaminação do coronavírus. Segundo o profissional, o fator determinante é a imunidade de cada indivíduo, ou seja, a condição em que se encontra o sistema de defesa do corpo.

“É a imunidade que determina a vida ou a morte. Essa é a chave para enfrentar o coronavírus, sem complicar, sem adoecer e sem morrer”, afirma d’Arce.

De acordo com o médico, o vírus que causa a Covid-19 não possui um alto poder de agredir o organismo humano.“O coronavírus não tem um elevado poder de agressão. Tanto é que, de uma população geral que ele contamina, apenas 20% desenvolve a doença. Quer dizer, alguns chegam até nem sequer a manifestar sintomas. Isso mostra que não é o poder de agressão que está prevalecendo, mas é a fragilidade das pessoas”, explica.

“Se ele fosse de elevado poder, um maior número de pessoas adoeceriam, a grande maioria adoeceria. Mas não é o caso. Então, pior que a contaminação pelo coronavírus, é a fragilidade do corpo, é a falta de imunidade, e é isso que precisa ser combatido e melhorado”, continuou.

Dicas para aumentar a imunidade:

Dr. Belmiro pontua que aumentar a imunidade é a chave para combater o coronavírus. “Dê ao seu corpo o que contribui para aumentar a imunidade e evite tudo que prejudica. [...] Beba água em abundância - mais de dois litros por dia - mesmo sem sede. Coma bons alimentos, comida de verdade, principalmente os vegetais: legumes, verduras e frutas. As especiarias: manjericão, alho, cebola, toda essa linha de especiarias é mais que alimento. É verdadeiro medicamento”, esclarece.

O médico ainda ressalta a importância do sol, das atividades físicas e de uma boa noite de sono para manter a saúde. “Tome banho de sol! Onde entra o sol, sai a doença. O sol é um grande elemento vitalizador. Quinze minutos por dia, entre 10h e 16h. Passe mais tempo ao ar livre, ar puro. Faça exercícios físicos, mais atividades, mesmo estando em casa.  Descanse o corpo e a mente. Durma cedo e acorde cedo. Brinque, alegre-se. Fuja do envenenamento mental de notícias que, na verdade, criam mais uma condição de tensão na sua mente do que contribuição para um bem-estar.

O que prejudica a imunidade:

Dr. d’Arce enfatiza que certos alimentos devem ser evitados. “O açúcar, os doces, as guloseimas, o excesso de amido, massas, tudo que vai dar origem ao açúcar.O leite de vaca e derivados, produtos industrializados. Todos esses que citei cria no corpo um ambiente propício para multiplicação dos vírus, além de prejudicar a imunidade”, argumentou.
 
“Perceba que todas as ações citadas são ações simples, porém capazes de aumentar rapidamente a imunidade e a probabilidade de que os resultados sejam de resistência , de cura e de vida, mesmo diante da contaminação pelo coronavírus”, disse o médico.

“Lave e limpe o que você quiser, mas não se esqueça que é sua imunidade que vai garantir a sua vida”, finalizou.

Afinal, o que é imunidade?

Se você está buscando dicas para aumentar a imunidade, antes é preciso entender o que ela é.Resumidamente, o sistema imunológico nada mais é do que uma defesa do organismo contra agentes infecciosos. Ou seja, é um conjunto de células de defesa e tecidos especiais que é responsável pela proteção do corpo contra bactérias, vírus e outros microorganismos nocivos presentes no ar. Existem alguns fatores que podem aumentar a imunidade, como alimentação e sono adequados, entre outros hábitos saudáveis.

A baixa imunidade é uma das principais causas de doenças leves nas pessoas. Sendo assim, a pessoa com baixa imunidade sofre constantemente com gripes e resfriados, entre outras enfermidades. Isso significa que o organismo não está produzindo as células de defesa do corpo. Alguns dos sinais da imunidade baixa são: infecções constantes; cansaço excessivo; vômitos, diarreia e náusea;febre e calafrios.

 Coronavírus no Brasil

Até o fechamento desta reportagem, o país havia registrado 377.622 casos confirmados, 23.622 pessoas recuperadas e 153.833 mortes. Em Mato Grosso já são 1.594 e 42 óbitos.

 

 

Vídeo Relacionado

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet